18 de jan de 2016

Descrevendo #1

   Bom gente, eu estava pensando em qual conteúdo fixo eu poderia trazer para vocês e que pudesse ser feito pelo menos uma vez por semana. Foi aí que eu tive a idéia de criar o descrevendo! Toda semana escolherei algum tema (seja lugar, personagem, personalidade, criatura...) e descreverei como minha personagem o entende, colocando as suas impressões e sentimentos sobre o tema. É uma idéia diferente, mas eu simplesmente adoro fazer esse tipo de coisa. Se vocês gostarem, apoiem nos comentários e eu continuarei fazendo! <3 
    Para começar eu escolhi um tema relativamente fácil: a praia! Antes de começar eu sugiro que leia escutando as duas músicas que deixarei no final da postagem! <3

   O dia não era o mais ideal possível para ir à praia, mas por insistência dos pais, ela os acompanhara. Quando lá eles chegaram o sol já não estava mais forte, mas continuava brilhando com grande beleza e o mar estava calmo, sereno. Ela deixou seus pertences na areia e tirou seus sapatos, caminhando tranquilamente para mais perto da água. Sentou-se no chão e pôs-se a observar a maravilha enorme que se apresentava em sua frente. A praia estava silenciosa, com apenas o som das ondas quebrando e do vento forte que erguia seus fios dourados para trás. Ela abraçou as pernas e afundou os pés na areia úmida enquanto via a água ir e voltar, quase alcançando os seus dedinhos nus. Era um lugar tão calmo e tranquilo em um mundo tão caótico e conflituoso que poderia ser comparado a um imenso oásis em um grande e longo deserto. Ela apertou as mãos na areia úmida em seu redor enquanto mantinha os orbes fixos no céu. Enquanto sua mente devaneava em meio a um turbilhão de pensamentos, a água fria finalmente a alcançou, fazendo-a soltar um baixo gritinho de surpresa. Foi nesse momento que ela percebeu quanto tempo já estava parada ali perdida em sua própria mente, e então decidiu finalmente dar um mergulho. O início foi meio complicado e a água gelada repelia o seu corpo, mas, aos poucos, foi ficando confortável com a temperatura e já não queria mais sair dali. 
   Quando começou a escurecer e seus pais lhe chamaram de volta, ela saiu da água e secou os cabelos, sentando-se na toalha ao lado de seu pai. Ele a olhou e disse:

- Para quem não queria vir... acho que você se divertiu bastante. 

Ela sorriu. 

- Sabe pai? - Respirou fundo - Acho que a vida é como a praia. - Ela mesmo deu uma risadinha - Bom, no início, tudo parece extremamente complicado, nos recusamos a dar alguns passos necessários e às vezes até queremos que chegue a hora de ir embora. - Ela fixou os olhos no mar - Mas nós vamos nos acostumando... e começamos a gostar muito dela. - Retornou o olhar para o pai - E então... quando finalmente chega a hora de irmos embora, sempre queremos ficar mais um pouco. 

Seu pai a olhou com espanto por uns dois segundos, até que caiu na risada.

- Boa colocação - Ele falou, bagunçando o seu cabelo - Reconheço a sua analogia e esforços, mas temos que ir antes que escureça - Ele sorriu.

- AAAAH, que saco. Sabe quanto tempo eu demorei para bolar essa teoria? - Ela fez cara de raiva e depois abriu o sorriso. 

  E assim, depois de se arrumarem, a família deixou seu oásis para voltar ao severo deserto em que vivem. 


    Bom gente, é isso por enquanto! Se gostarem, apoiem nos comentários e me dêem sugestões! Além disso, eu adoraria receber as mini-histórias e descrições de vocês relacionadas com o tema dessa semana! 






Nenhum comentário:

Postar um comentário

© Respirart All rights reserved | Theme Designed by Seo Blogger Templates