25 de jun de 2014

Resenha do filme 'Guerra dos Mundos'


Recentemente eu assisti o filme ‘Guerra dos Mundos’, e nesse post eu vou contar a vocês um pouquinho do que eu achei!



Um pouco sobre o filme 

Bom, eu já havia lido a sinopse do filme e a proposta não me pareceu muito original, mesmo assim resolvi assistir. Ele conta a história de um homem (Tom Cruise) chamado Ray Ferrier, que é divorciado e mora longe de seus filhos. Logo no início do filme a ex mulher dele (Miranda Otto), deixa os dois filhos, Robbie e Rachel (respectivamente Justin Chatwin e Dakota Fanning) na casa de Ray, para viajar com seu atual marido para Boston. No mesmo dia, vários raios caem próximo da casa dos protagonistas, e de repente uma máquina gigante surge do chão e vai queimando tudo que vê pela frente. A partir dai o filme se resume em uma constante busca de Ray para salvar a vida de seus dois filhos. 


Alguns dados técnicos 

ELENCO PRINCIPA
Tom Cruise como Ray Ferrier
Dakota Fanning como Rachel Ferrier
Justin Chatwin como Robbie Ferrier
Miranda Otto como Mary Ann Davis
Tim Robbins como Harlan Ogilvy

DIREÇÃO
Steven Spielberg

BASEADO EM
A Guerra dos Mundos de H.G. Wells

NARRAÇÃO
Morgan Freeman


NERO

♥ Ficção científica

♥ Catástrofe

 Épico


SICA
John Williams

LANÇAMENTO
EUA/Brasil 29 de junho de 2005


DURAÇÃO E PRODUÇÃO

116 minutos - EUA


Opinião 

PRÓS

  • O elenco foi muito bem escolhido e as atuações foram muito bem feitas
  • A história, apesar de ser meio batida, é interessante. Acho que a coisa mais marcante em todo o filme é o conflito familiar e como ele se desenrola junto com o filme. 
  • Fiquei todo o tempo angustiada, querendo saber o que ia acontecer e ansiosa para o final. Ao meu ver isso é uma coisa muito legal, pois prende a sua atenção no filme. 
  • Esse é um filme que você só começa a entender depois que ele acaba e que você começa a pensar sobre ele. Isso é interessante porque ele fica na sua cabeça mesmo depois de seu fim. 


CONTRAS

  • Até mesmo por ser dirigido pelo famoso Steven Spielberg e protagonizado por Tom Cruise, eu esperava mais do filme. 
  • Tem algumas partes muuuuuuuito exageradas, do tipo que você vê e pensa: Pff, só em filme mesmo. Você vê muito isso nas cenas em que as pessoas ficam mil anos olhando para a armadura enorme do alienígena ao invés de fugir ou quando o protagonista dá uma de Magaiver e desvia de todos os raios mortais. 
  • Eu não gostei do final. Sinceramente deu um ar de que fizeram todo o filme com muito cuidado e no final eles não pareceram ter muito cuidado. Apesar de dar vez a muitas interpretações, acho que ele poderia ser um pouco mais elaborado. Ele foi muito rápido enquanto que as outras partes do filme foram repetitivas e longas. Para vocês terem ideia o desfecho se deu em 12 minutos mais ou menos, sendo que o filme tem aproximadamente 116 minutos. 
  • Esse é meio para complementar o de cima: Mesmo o filme tendo 116 minutos (menos do que estamos acostumados), ele dá a sensação de ser bem longo pela incessante repetição de certas partes. 

Trilha sonora

  Eu simplesmente amo música, e nessa resenha não podia faltar a minha parte preferida dos filmes: A trilha sonora!
  Essa trilha sonora foi feita por John Williams (que é um gênio!). Ele fez trilhas para outros filmes famosos como ET, Star Wars e vários outros. Eu, pessoalmente não ouvi muito a trilha. Ela é bem barulhenta por causa do tema do filme, mas ainda assim tem algumas partes legais. Apesar disso, já assisti certos filmes parecidos em que a trilha sonora era bem mais marcante e emocionante. Bom, procurei em vários lugares e fui achar a trilha lá no youtube, no link que colocarei aqui em baixo para vocês.

Link

Minha análise sobre o final (ATENÇÃO, SPOILER!!!) 

  Apesar do que eu disse antes sobre o final, eu adoro finais que façam existir um 'pós filme', ou seja, que significa que o filme não está apenas na tela, ele passa para sua mente e faz você refletir! 
  Eu pensei bastante sobre o que aconteceu no filme, e também conversei com duas outras pessoas que assistiram comigo. A sensação que tive foi a seguinte: Cada um entendeu de uma maneira diferente. Isso me faz pensar que provavelmente o rápido final foi completamente proposital e que algumas cenas foram colocadas com certo objetivo. 
  Sem mais delongas, vou começar a minha opinião falando de duas cenas de suma importância:

  1. No meio do filme (já um pouco mais para o final), aparece os alienígenas descendo das máquinas e indo mexer nas coisas dos humanos. No final da cena também é possível ouvir as sirenes da máquina chamando os aliens para retornar (o que significa que eles estavam realmente muito entretidos nas coisas que estavam vendo). 
  2. No final, o narrador diz a seguinte frase: No momento em que os invasores chegaram,  respiraram o nosso ar, comeram e beberam eles se condenaram. Foram aniquilados, destruídos, depois que todas as armas e equipamentos humanos fracassaram pelas menores criaturas que Deus em sua infinita sabedoria colocou na terra. 
Analisando todo o filme e em particular esses dois pontos citados acima, a minha opinião se baseia em alguns entendimentos:

  1. Antes de mais nada, o foco de todo o filme foi na questão familiar e não na própria invasão alienígena. Isso é percebido por conta das incontáves aparições dos conflitos familiares nas cenas do filme, e nas poucas cenas em que os aliens ou suas máquinas aparecem. Outra coisa que me fez chegar a essa conclusão foi que o filme terminou e você sabe quase toda a história entre Ray e seus filhos, mas não sabe nada sobre os aliens e nem o que o alienígenas queriam fazer na terra.
  2. Em meu ponto de vista, quando o final chega e o narrador diz aquelas palavras, ele não está somente falando sobre as bactérias e todos os demais seres microscópicos. Ele também quer dizer que os aliens foram destruídos por dentro, por conta de sua curiosidade e sensibilidade. Eu sei que parece um pouco confuso, mas vou tentar explicar melhor! Para que os seres microscópicos os atingissem, eles antes precisaram ser curiosos o suficiente para sair de suas máquinas e irem pegar nos objetos, respirar o nosso ar, beber de nossa água. Eles não começaram a morrer quando estavam expostos, eles se condenaram a partir do momento que sentiram a necessidade de experimentar o nosso mundo como um todo. Isso é mostrado de maneira muito explícita na primeira cena que eu falei. 

Lembrem-se que isso é uma resenha, e que é somente a minha opinião! Quero muito saber se vocês já assistiram, se vão assistir e, principalmente, o que acharam do final! 





Nenhum comentário:

Postar um comentário

© Respirart All rights reserved | Theme Designed by Seo Blogger Templates